terça-feira, 29 de setembro de 2009

DO SEU LADO pela Segurança Social



A terceira de um ciclo de quatro palestras,a acontecer na sede de candidatura do candidato socialista Manuel Ruivo, intitulada “DO SEU LADO pela Segurança Social”, realizou-se, no dia 24 de Setembro, pelas 21h30, com um elevado número de assistentes.
As palestrantes Cristina Ferreira e Susana Almeida, Directoras da Segurança Social, centraram-se nos temas “Descrição dos novos benefícios de Segurança Social e as alterações mais significativas dos últimos 4 anos” e “Complemento Solidário para Idosos”, respectivamente.
Manuel Ruivo iniciou a sua intervenção, afirmando que “na zona de Cantanhede, existe muita pobreza e é uma pena que as pessoas idosas não saibam o que é o Complemento Social para Idosos. Este facto deve-se à falta de informação das pessoas e das próprias juntas de freguesia do concelho. Espero, por isso, que estas intervenções ajudem e esclareçam os candidatos às juntas de freguesia hoje presentes”.
Cristina Ferreira centrou-se em temas como as prestações familiares, a parentalidade, o desemprego e os incentivos às empresas. Para todos estes casos, a Directora explicou que existem variados escalões e, mediante esses, eram atribuídos os vários subsídios. “O Abono Família Pré – Natal sofreu um grande aumento, durante este governo, e ajudou várias famílias portuguesas. Importa dizer que os valores do Abono são calculados tendo em conta o número de filhos e os rendimentos do casal”.
Esta anunciou uma medida – Bolsa de Estudo para o ano lectivo 2009/2010 - para todos os jovens titulares do 1º e 2º escalões, com idade inferior a 18 anos e que frequentem o ensino secundário. “Para terem acesso a este subsídio, basta que tenham aproveitamento escolar e não podem estar a trabalhar”.
Para Cristina Ferreira, uma das áreas que sofreu uma maior evolução foi a parentalidade, pois o novo regime condensa os regimes do sistema previdencial e o subsistema de solidariedade. “Actualmente, os pais podem partilhar os primeiros meses de vida do filho, em conjunto com as mães, em casa e sem prejuízos no emprego; os avós também podem ajudar e, com filhos menores de 12 anos, os pais podem requerer redução do horário de trabalho”.
Em relação ao subsídio de desemprego, esta declarou que “existia muito facilitismo na atribuição deste subsídio social, portanto foram impostas novas regras, para evitar situações de fraude. Obviamente que, na conjuntura de crise mundial, houve um aumento no número de subsídios atribuídos”.
Cristina Ferreira terminou a sua apresentação, abordando o tema de incentivos às empresas. Esta afirmou que “as empresas que empreguem jovens, desempregados de longa duração, pessoas com o Rendimento Social de Inserção têm benefícios sociais, como 50% de desconto, na taxa contributiva à Segurança Social”.
Susana Almeida centrou o seu discurso no Complemento Solidário para Idosos, “prestação monetária, mensal e complementar às reformas”. Todos os idosos com idade igual ou superior a 65 anos e com recursos entre os valores limites 4960 Euros (pessoa isolada) e os 8680 Euros (casal).
As comparticipações da Segurança Social foram retiradas dos rendimentos, aumentando assim, o número de idosos que podem candidatar-se a este subsídio que retirou muitos idosos da pobreza”.
Os idosos abrangidos pelo Complemento Solidário para Idosos podem usufruir de descontos adicionais, referentes às despesas de saúde (medicamentos, óculos e próteses dentárias removíveis).

Por fim, Manuel Ruivo congratulou-se com a discussão enriquecedora sobre este tema que lhe é tão caro e agradeceu a presença de todos.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Requalificação da Linha Férrea e Metro ligeiro de superfície (METRO-MONDEGO)




Manuel Ruivo reúne com Presidente da Metro-Mondego, Álvaro Maia Seco

Requalificação da Linha Férrea e Metro ligeiro de superfície

Assinalando a Semana Europeia da Mobilidade, Manuel Ruivo, candidato socialista à Câmara Municipal de Cantanhede, reuniu com o Presidente da Metro Mondego, Álvaro Seco, na sede desta sociedade de capitais públicos (Coimbra).
Manuel Ruivo, acompanhado de Icília Moço, candidata a Vice – Presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, questionou Álvaro Seco sobre as obras da REFER (remodelação da linha de Cantanhede e barreiras automáticas), que podiam indicar uma requalificação da linha de comboio que passa pelo concelho.
Álvaro Seco informou que “essas obras podem ir ao encontro de uma melhoria de condições da linha-férrea, de forma a torná-la um linha de transporte de mercadorias para a Figueira da Foz”.
A viabilidade da linha só será verdadeiramente conhecida, após a apresentação dos resultados de um inquérito à mobilidade regional, realizado pela Metro Mondego, à semelhança de Lisboa e Porto. “Os resultados estarão prontos no início de 2010. Só depois, podemos avaliar as linhas viáveis e os números concretos para discussão”.
O Presidente da Metro Mondego afirmou, ainda, que “devíamos lutar por um sistema de transportes integrado, de forma a podermos conciliar a SMTUC, a CP, o Metro, a Transdev, Joalto, etc…, desta forma, obtermos uma boa rede de transporte públicos intermunicipal”.
Na verdade, Álvaro Seco considera que “Cantanhede tem uma boa rede viária e devíamos apostar nessa gestão integrada”. Icília Moço acrescenta que esse factor não impede que “as pessoas que trabalham em Coimbra, optem por viver na Mealhada e não em Cantanhede. As estradas são boas, mas os horários praticados pelas empresas de transportes públicos acabam por prejudicar os cantanhedenses, que se vêem obrigados a deslocar-se a Coimbra de carro próprio, de táxi ou à boleia de familiares”.
Confrontado com esta afirmação, Álvaro Seco defende que “a linha de Metro estender-se até Cantanhede não é uma realidade provável a curto prazo, mas que não devíamos abandonar a ideia de tornar Cantanhede mais apetecível para novos habitantes”.
Manuel Ruivo interessou-se por esta questão, referindo que “a luta pela melhoria da qualidade de vida do povo de Cantanhede é uma das principais metas da sua candidatura e que deve procurar-se uma solução para este problema com a rede de transportes públicos que serve o município”.
Manuel Ruivo, defende que a solução passa pela defesa da integração da rede de transportes e pela formação de uma "Comissão Intermunicipal sobre os transportes, que discuta os problemas que existem e proponha soluções que vão de encontro às necessidades das populações”.

No final, Manuel Ruivo agradeceu a disponibilidade de Álvaro Seco e elogiou o seu trabalho na Metro Mondego.

domingo, 27 de setembro de 2009

Mandatária Juvenil



A candidatura DO SEU LADO orgulha-se de ser a única a nível nacional com uma MANDATÁRIA JUVENIL.
E a Carolina executa muito bem o seu papel.
Aqui numa entrevista à RÁDIO RENASCENÇA...

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Vandalizaram a nossa Sede Candidatura


Vandalismo na Sede de Campanha e cartazes do PS


A candidatura DO SEU LADO tem sofrido, nos últimos dias, alguns actos de vandalismo dignos de um país do Terceiro Mundo.
Eis alguns exemplos:
Roubo de uma estrutura metálica e cartaz de 2,40mx1,70m colocado na Estrada Nacional 224 (Cantanhede Mira) no cruzamento S. Caetano/Corticeiro de Cima;
Vandalização de alguns cartazes em diversas freguesias, entre elas, Covões, Tocha e Cantanhede;
O culminar destes actos inqualificáveis foi a vandalização da Sede de Candidatura de Manuel Ruivo, sita na Rua Guilherme Gomes Fernandes em Cantanhede.
Na madrugada de 6ª feira, dia 25, cerca das 04 horas, foram partidos os vidros das 2 montras, com pedras lançadas por mão criminosa.
Os prejuízos são avultados, para além dos incómodos provocados no bom funcionamento da campanha.
No entanto não são estes actos, que condenamos veementemente, que alteram os nossos objectivos de mudar o Concelho de Cantanhede.
Continuamos DO SEU LADO, sem medo.
A democracia controe-se no respeito mútuo, sem asfixia, no pluralismo das ideias e projectos, no respeito pelo voto do cidadão, seja qual for a sua cor política.
Esperamos que os cidadãos do nosso concelho respondam nas urnas a estes actos tresloucados, que em nada dignificam o nosso concelho.

DO SEU LADO

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Mandatário da Campanha - Advogado Ricardo Simão


Ricardo Nuno Rosete Simão, advogado, 30 anos de idade, natural do concelho de Cantanhede, onde reside na freguesia de Febres.

Aceitei ser mandatário do Manuel Ruivo e dar-lhe o meu apoio, porque, pela amizade que mantemos há alguns anos, conheço-o bem e reconheço-lhe as qualidades pessoais de seriedade, de honestidade, de solidariedade, de liberdade, de diálogo e de disponibilidade para serviço público, indispensáveis para o exercício do cargo de Presidente da Câmara de Cantanhede, a que se candidata.
Também, sendo um homem do concelho de Cantanhede, conhece a sua realidade e os problemas que afligem as suas gentes, sendo capaz de uma mudança em que as Pessoas estão primeiro, ficando permanentemente “do seu lado”.
Finalmente, porque o Manuel Ruivo é um dirigente experiente e que tem uma equipa muito competente à sua volta.

Mandatária da Juventude - Professora Rita Mineiro



Rita Mineiro, 26 anos, professora, é a mandatária da juventude do candidato socialista Manuel Ruivo. Natural do concelho, licenciou-se na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e, neste momento, encontra-se no ano de tese do Mestrado em Política Cultural e Autárquica.
“Actualmente, ser professora é algo verdadeiramente estimulante e enriquecedor, porque podemos, de facto, contribuir para a educação e desenvolvimento de crianças, jovens e adultos. Na verdade, o ensino de pessoas com dificuldades económicas e com comportamentos de risco mostrou-me que a educação tem um papel fundamental na sociedade. A oportunidade de frequentar um mestrado que interagisse com câmaras municipais e instituições privadas e demonstrasse a importância da cultura e da política no nosso país é uma mais-valia para a minha formação pessoal e profissional”.
Enquanto estudante na Universidade de Coimbra, foi membro do Núcleo de Estudantes da Faculdade de Letras, onde exerceu funções como coordenadora dos grupo de Saídas Profissionais, Cultura e Acção Social, foi membro da Assembleia de Representantes da Faculdade de Letras e do Conselho Pedagógico da mesma faculdade, exercendo sempre um papel activo na política educativa e pedagógica.
“O convite do Manuel Ruivo é um grande motivo de orgulho, porque, nascida numa aldeia do concelho, neta de agricultores, conheço as dificuldades que as pessoas de Cantanhede enfrentam todos os dias, especialmente as pessoas que vivem da Agricultura. De facto, identifico-me bastante com o programa político que o Manuel Ruivo apresenta a todos os cantanhedenses, pois engloba um conjunto de medidas que vão desenvolver verdadeiramente o nosso concelho, transformando-o num local de oportunidade de emprego para os jovens”.
Em 2002, Rita Mineiro filiou-se na Juventude Socialista de Cantanhede, na medida em que se identificou com as políticas defendidas pelo Partido Socialista e porque queria que Cantanhede evoluísse e saísse do marasmo de anos contínuos de executivo do Partido Social Democrata. “Agora é o momento exacto de mudarmos este facto. Quantas oportunidades mais temos de dar ao PSD para melhorar o concelho que é de todos e não só de alguns? Quero um concelho onde todos tenham as mesmas possibilidades. Quero um concelho onde os jovens tenham emprego. Quero um concelho que invista nas reais necessidades dos seus munícipes! Quero uma Cantanhede mais solidária, em que 7, 5 milhões de Euros sejam usados para alimentar quem passa fome e não para construir campos de golfe”.

Mandatária Juvenil - Carolina Costa




Carolina Costa, 10 anos
Mandatária Juvenil da Campanha do Manuel Ruivo.

“Conheci o Manuel Ruivo através da minha mãe, candidata à freguesia de Pocariça. É uma pessoa que se preocupa verdadeiramente com os jovens de Cantanhede. Com ele na Câmara, os jovens podem ter a certeza que vão ser ouvidos”.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Educação - Políticas Municipais




No âmbito do ciclo de palestras sobre temas de interesse geral para o concelho, a candidatura DO SEU LADO realizou a segunda palestra, subordinada ao tema EDUCAÇÃO – POLÍTICAS MUNICIPAIS, no dia 17 de Setembro, pelas 21h30, na sede de candidatura.
O espaço reservado para a palestra revelou-se pequeno para a afluência de pessoas, visto que muitos foram os interessados em esclarecer algumas dúvidas relativas às políticas educativas do governo socialista.
O tema “ Educação - políticas municipais” foi abordado pelas palestrantes Maria Cristina Lopes Dias (Directora Regional Adjunta) e Fátima Crisóstomo (Coordenadora da Equipa de Apoio às Escolas de Estarreja), ambas pertencentes à Direcção Regional de Educação do Centro (DREC).
Fátima Crisóstomo iniciou a sua intervenção enaltecendo as políticas educativas levadas a cabo pela governação socialista, acima de tudo, as medidas do 1º ciclo, que muito contribuiram para a melhoria das condições de ensino de centenas de crianças na Zona Centro.
Para finalizar, a Coordenadora da Equipa de Apoio às Escolas de Estarreja afirmou que “existem questões na Educação que têm de ser esclarecidas, como o caso da avaliação de professores, que hoje se encontra bastante simplificado e melhorado, tendo em conta o primeiro modelo adoptado pelo ministério”.
Fátima Crisóstomo passou a palavra a Maria Cristina Dias que começou por dizer que “as políticas educativas deste governo não podem ser restringidas à avaliação de professores, já que muito foi feito, nestes últimos quatro anos”.
A Directora Regional Adjunta mencionou o programa de refeições e o ensino do inglês para todos os alunos do 1º ciclo, apoiado pelo Ministério da Educação em conjunto com as autarquias, o Magalhães e o programa e-Escolas, que permitiram levar as novas tecnologias a um grande número de alunos.
Em relação à avaliação de professores, afirmou que “a avaliação dos professores é necessária. De facto, aprendemos com os erros, mas só quem não faz nada é que não erra”.
Maria Cristina Dias referiu, ainda, o programa de Novas Oportunidades, uma grande aposta do governo socialista. Os Centros de Novas Oportunidades “foram uma iniciativa deste governo que contribuiu para que milhares de pessoas pudessem regressar à escola e requalificar a sua aprendizagem”.
Esta terminou com o anúncio de novos centros escolares no concelho de Cantanhede, nas freguesias de Ançã, Cantanhede, Cadima e Tocha. Maria Cristina Dias aproveitou para declarar outras medidas do governo socialista como a “requalificação das infra-estruturas das escolas, visto que muitos edifícios se encontram bastante degradados”.
No final, Manuel Ruivo agradeceu a presença de todos e congratulou-se com a enorme assistência e a enriquecedora discussão que se seguiu às intervenções das palestrantes.
Referiu ainda algumas medidas programáticas, na área da educação:
- Reforço da acção social escolar, apoiando mais famílias e jovens carenciados que frequentem o ensino secundário obrigatório;
- Alargamento do Programa de Bolsas de Estudo ao ensino secundário e aumento do número de bolsas para o ensino superior;
- Alargamento do programa Novas Oportunidades;
- Implementação do ensino profissional nível IV;
- Oferta de manuais escolares a alunos do ensino básico do concelho.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Juventude em Movimento pela Campanha do PS em Cantanhede


DO SEU LADO EM MOVIMENTO

No dia 12 de Setembro, um grupo de jovens socialistas apoiantes da candidatura de Manuel Ruivo para a Câmara Municipal, organizou uma iniciativa que contou com dezenas pessoas, entre participantes e assistentes.
A actividade DO SEU LADO EM MOVIMENTO contou com torneio de Street Basket na praça Marquês de Marialva e permitiu que o candidato socialista confraternizasse com os jovens presentes e conhecesse os problemas que eles enfrentam no concelho.
Manuel Ruivo, em amena conversa com os jovens presentes, salientou que é “fundamental renovar os quadros e dar oportunidade a todos os jovens interessados de participarem na vida política e social do seu município e mostrarem o seu valor e as suas ideias”.
Manuel Ruivo aproveitou para lançar algumas medidas destinadas à Juventude:
- Apoio ao empreendedorismo jovem;
- Reforço da acção social escolar, apoiando mais famílias e jovens carenciados que frequentem o ensino secundário obrigatório;
- Alargar o Programa de Bolsas de Estudo ao ensino secundário e aumentar o número de bolsas para o ensino superior;
- Criação do Conselho Municipal de Juventude de Cantanhede.
Os Conselhos Municipais da Juventude são órgãos consultivos, com um principal objectivo de estimular a participação dos jovens na vida cívica, cultural e política e proporcionar-lhes meios para o estudo e debate sobre diversas temáticas que dizem respeito à juventude.
Lembrou também algumas das propostas do Partido Socialista, nomeadamente:
- Alargamento da escolaridade mínima obrigatória até ao 12.º ano;
- Reforçar o programa Porta 65 para o arrendamento jovem;
- Promover e apoiar o associativismo estudantil e juvenil
- Programa de Oferta de Estágios Profissionais.

DO SEU LADO! Com as Pessoas Certas!

DO SEU LADO pela Agricultura


A candidatura de Manuel Ruivo à Câmara Municipal de Cantanhede, no dia 10 de Setembro, realizou a primeira de uma série palestras, subordinada ao tema Agricultura, numa acção de campanha intitulada “DO SEU LADO pela Agricultura”.
O espaço da sede foi pequeno para acolher todas as pessoas que compareceram a esta iniciativa. Entre elas, encontravam-se agricultores, viticultores, candidatos às Assembleia de Freguesia, Câmara e Assembleia Municipal.
O tema “Técnicas Vitícolas Potenciadoras de Vinhos de Qualidade da Bairrada” foi abordado por César Almeida, engenheiro agrícola na Estação Vitivinícola da Bairrada.
Coube ao candidato socialista as palavras iniciais de apresentação, onde salientou a “importância da Agricultura no município, já que Cantanhede é, acima de tudo, um concelho agrícola”. Manuel Ruivo afirmou, ainda, “que a empresa municipal, criada pelo executivo PSD para apoiar especialmente os agricultores do concelho – INOVA – nada faz neste campo, privilegiando as festas e outros eventos”.
De seguida, César Almeida afirmou que “Cantanhede é uma zona de excelência para o cultivo da vinha, mas, infelizmente, já não vemos a actividade das vindimas com a extensão de tempos passados”. Acrescentou que “certamente, tal se deve à falta de retorno financeiro desta actividade agrícola”. Contudo, esta não é uma razão para se abandonar o cultivo da vinha, “já que existem apoios estatais e europeus que ajudam a instalação da vinha. Esta actividade requer, no entanto, trabalho, dedicação e investimento pessoal”.
Após a apresentação de alguns dados, seguiu-se uma discussão de ideias entre os presentes e o orador convidado.
Para finalizar, Manuel Ruivo congratulou-se com a elevada participação nesta palestra dos habitantes do concelho, referindo que, após ganhar a Câmara, vai apoiar os agricultores, ao contrário do PSD, que financiou uma equipa de ciclismo e construiu um campo de golfe, em vez de ajudar as pessoas que têm como meio de subsistência a Agricultura.
Manuel Ruivo referiu ser de “extrema importância apoiar os produtores de leite, apoiar os viticultores e os produtores de batatas e produtos hortícolas”. A fileira da Floresta é, também, um sector a merecer especial atenção, por parte do candidato socialista. “É inadmissível que esta Câmara assista à asfixia dos agricultores e nada faça, preferindo construir parques desportivos e promover festas e arraiais".

DO SEU LADO vamos mudar o concelho!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Situação de clara gravidade de Saúde Publica

Assunto: Situação de clara gravidade de Saude Publica
Importância: Alta

Exmo. Dr. Manuel Ruivo, boa tarde,
O propósito deste correio electrónico está relacionado com uma situação de clara gravidade que acredito ser possível localizar nos âmbitos das responsabilidades que pertencem ao departamento de urbanismo e do ordenamento da Câmara Municipal de Cantanhede (CMC).

Por isso, passarei, em seguida, a enunciar e a explicar esta situação.

Sou residente em Cantanhede há cerca de 4 anos. O meu endereço é o que se
segue: ************** Cantanhede.

Até Maio deste ano civil considerava que esta cidade tinha condições que lhe pautavam uma "qualidade de vida" que supera as restantes que compõem o mapa concelhio de Coimbra.No entanto, desde Maio deste ano, constatei a existência de um problema evidente. Trata-se de um odor nauseabundo persistente à entrada da minha residência. E verifiquei que à medida que a circulação de pessoas aumentava com as recentes festividades (Dixieland, Folk, Tapas & Papas e Expofacic) na nossa cidade - este elemento crescia consideravelmente até a um ponto que creio ser intolerável. Não podia abrir as janelas! Para além do odor, observei que o número de insectos (Mosquitos etc.) acompanhava esta escalada de uma forma paralela e inqualificável. Após ter detectado esta realidade, dirigi-me à empresa que gere legalmente o prédio onde actualmente resido e fui informado de que se trata de uma situação identificada pela CMC mas que foi considerada como um problema crónico cuja a resolução é neste momento impossível por causa da necessidade de um investimento avultado! Aliás, posteriormente observei que esta situação se verifica em vários pontos da cidade.

(Cidadão identificado)

Bom dia.
Li com interesse a sua mensagem.
Eu próprio já constatei o cheiro nauseabundo em muitos locais da cidade.
O problema, ao contrário do que afirma a Câmara, não é crónico. Pode ser de difícil resolução, mas possível de resolver.
E, acredite, quando formos para a Câmara vamos fazer os possíveis e impossíveis para o resolver.
A cidade não pode ficar refém de situações anómalas do passado.
Dinheiro, em Cantanhede, não falta. Pelos menos para actividades de promoção pessoal...
Obrigado pela sua colaboração.
É esse espírito de cidadania, de governo da cidade, em que acredito e pelo qual luto.

Manuel Ruivo

Munícipe proibido de trabalhar em Cantanhede

Assunto: Municipe proibido de trabalhar em cantanhede
Importância: Alta

Manuel Ruivo espero que vá ganhar estas eleições, como Munícipe de
Cantanhede foi proibido de trabalhar pela (Inova) empresa Municipal, como Segurança na Expocic.
os dirigentes da Inova pede ás empresas de Segurança para não darem trabalho aos Municipes de Cantanhede, agora o João Moura devia ir á precura de votos aos Seguranças de Aveiro que trabalharam na Expocic, espero que ganhe, os Municipes de Cantanhede não podiam trabalhar como Seguranças na Expocic,
porquê? força Manuel Ruivo, espero que ganhe estas eleições, mas não vá proibir o trabalho aos Municipes de Cantanhede na Expocic como Segurança.

(Cidadão identificado)


Caro Carlos,
Muito obrigado pela sua colaboração. Apenas com os vossos contributos podemos tentar melhorar o nosso concelho.
Cantanhede deveria ser uma terra onde todos os seus filhos pudessem viver, trabalhar, criar riqueza.Parece não ser esta a opção dos actuais dirigentes.
Afirmam criar condições para atrair os quadros superiores, criando campos de golfe, estádios de futebol, etc. Mas as pessoas simples do concelho que apenas querem trabalhar têm de fugir para a Suiça ou para Espanha.
Esta é a nossa triste realidade!!
Espero mudar a situação a partir de 11 de Outubro, com o seu apoio, com o apoio de todos.
Da minha parte estou disponível para trabalhar.
DO SEU LADO,

2009/9/14 Manuel Ruivo

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Campo de Golfe

Não estivemos presentes na inauguração do Campo de Golfe.
Nada nos move contra a prática do golfe nem contra a instalação de campos de golfe desde que cumpram as normas ambientais em vigor.


Num concelho em que menos de metade das habitações possuem ligação à rede de saneamento e em que existem famílias sem água potável;
Num concelho onde os cidadãos que vivem da terra têm dificuldades, não conseguindo vender os produtos conseguidos com o seu trabalho e suor;
Num concelho em que este executivo nada fez pela Agricultura e pelos agricultores;
Num concelho onde tarda a construção dos prometidos centros escolares;
Num concelho onde falhou o investimento privado, em que durante 4 anos nenhuma grande indústria, geradora de riqueza e emprego, se instalou nas zons industriais deste concelho;
Num concelho em que a Câmara Municipal tem uma dívida de 30 milhões de euros;


A construção de um campo de golfe com dinheiros públicos, provenientes de empréstimos a longo prazo (7,5 milhões de euros) contraídos por este executivo PSD, não se afigura de primeira prioridade.
Qualquer bom gestor canalisaria o dinheiro para obras estruturantes e providenciaria que o investimento no golfe fosse efectuado por um investidor privado. Aliás como se faz em todo o país, sendo o Algarve um excelente exemplo.

Inauguração Parque de S.Mateus





Embora anunciada com pompa e circunstância, a inauguração do Parque de S. Mateus, efectuada no último sábado ficou muito aquem das expectativas do executivo PSD.
Os grandes banhos de multidão agradecida, em torno do grande líder João Moura e afins, não aconteceram.
A população do concelho de Cantanhede esteve ausente, situação que forçou o candidato João Moura a debitar um discurso monocórdico para dirigentes da Câmara/INOVA e alguns elementos da candidatura socialista.
No total 30 ouvintes.
Poucos para arranque de uma campanha.
O PS meteu mais de 500 no Montinho.
Mudam-se os tempos....

Mesmo assim, a candidatura do PS congratula-se com a inauguração do Parque de S. Mateus, infraestrutura de extrema importância para a cidade e que tem sido sucessivamente prometida pelos vários executicvos do PSD.
De salientar que o projecto do parque, da autoria do Sr Arq. Caldeira Cabral, foi adjudicado em 1989, durante o mandato do Sr Dr Albano Pais de Sousa.

Com o apoio financeiro do Governo socialista foi possível, finalmente, executar a obra, tornando possível o seu uso pelos cidadãos de Cantanhede.
Estivemos presentes de alma e coração nesta inauguração.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Falar Verdade


Em Novembro de 2007 a Câmara PSD fazia publicar a notícia da conclusão do Estádio de Febres, para 2008.

Já estamos em finais de 2009!!!

Lembram-se?

a isto chama-se "Falar Verdade"!!!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Festa de apresentação das listas



Por fim, e a encerrar o evento, discursou Manuel Ruivo, candidato à Câmara Municipal de

Cantanhede que, ladeado pelos futuros Vereadores (Icília Moço, Luís Silva, João Sousa e José Santos), saudou todos os presentes, candidatos a deputados e a todos os órgãos concelhios.
E, note-se, saudou todos os seus adversários, porque referiu “a democracia não se faz sem oposição e que é no confronto de ideias, de projectos, de modelos que se constroi o futuro, que o mundo pula e avança”. Referiu ainda que democracia é a “terra onde as gentes tomam as suas próprias decisões, no pluralismo, sem peias nem recados”, usando a máxima de que cada homem um voto
Lembrou ainda, com emoção e saudade, todos os camaradas que entretanto partiram. Referiu com especial relevo o seu primo, também Manuel Ruivo de nome, que desapareceu violentamente do nosso convívio, há 13 anos, e que foi o seu timoneiro político.

Em termos de projectos, Manuel Ruivo, abordou a necessidade de lutar DO SEU LADO para melhorar alguns aspectos da vida dos cidadãos do concelho de Cantanhede.

Falou da actual miséria da agricultura em que “é necessário um saco de batatas para comprar uma simples bica”, tornando-se urgente o aconselhamento e acompanhamento dos agricultores na introdução de novas culturas, novos processos e na organização de uma produção rentável.
Referiu-se ainda ao atraso na construção do saneamento no concelho e recordou que na inauguração da ETAR de Corticeiro/Vilamar – a única inaugurada em 12 anos de poder laranja – o actual Presidente do executivo “esqueceu-se”, lamentávelmente de convidar os vereadores do PS e que fazem, quer ele queira quer não, tambem parte daquele órgão autárquico.

Falou de seguida da pertinência da melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, através do apoio firme às associações locais, à aposta forte na educação e formação profissional. Como referiu “não há emprego bem remunerado sem formação profissional adequada”.

Frisou ainda a necessidade de apoiar o acesso à habitação, através do apoio à recuperação das casas degradadas existentes no concelho, contrariando a tendência actual de construção de bairros sociais, futuros “guettos”.

Várias vezes interrompido ao longo do discurso por todos os presentes, muito especialmente quando abordou aspectos sociais. No final ovacionada com palmas e Vivas “PS PS” foi dada por finda a apresentação.

Festa de apresentação das listas



O candidato à Presidência da Assembleia Municipal e a deputado da Assembleia da República, Rui Crisóstomo, que, usando a imagem e as palavras de Miguel Torga, exortou todos os presentes a cerrarem fileiras pelo futuro do concelho, contra a demagogia de algumas propostas de última hora, apresentadas pelo PSD. Apelou a todos o apoio incondicional à volta do candidato à Câmara Municipal, Manuel Ruivo, a figura que pode pintar, de novo, o concelho com as cores socialistas.

De seguida o Presidente da Federação de Coimbra do PS e candidato a deputado à Assembleia da República, Victor Baptista, relembrou as próximas batalhas eleitorais que se avizinham, recordando a necessidade pertinente do PS ser, de novo, maioritário no distrito e no concelho.
Frisou que o candidato à Câmara Municipal, Manuel Ruivo, será o verdadeiro guardião dos príncipios pelo quais o PS, há várias décadas, luta, abordando a sua humilde origem e a grande tenacidade na luta pela posição conseguida, a nível profissional e político.

Festa de apresentação das listas




De seguida usaram da palavra Ricardo Simão e Rita Mineiro mandatários da campanha e da Juventude, respectivamente.

Simão salientou a coragem dos candidatos que se apresentam nas 18 freguesias e a vontade comum em combater o “compadrio” e a “cunha”.
Rita Mineiro lembrou aos presentes que as listas do PS têm mais de 26% de jovens e que a juventude do concelho está unida em torno da candidatura do Manuel Ruivo.

A "mandatária juvenil" Carolina também incitou ao voto no Manel.

Festa de apresentação das listas


Todos os futuros Presidentes de Junta usaram da palavra afirmando a vontade férrea de vencer e de tirar o concelho de Cantanhede do marasmo em que vive. Denunciaram, também, situações pouco claras e que ferem os principios basilares da DEMOCRACIA.

Festa de apresentação das listas


Decorreu no domingo dia 30 de Agosto a Festa de Apresentação dos Candidatos às Eleições Autárquicas de CANTANHEDE 2009, pelo Partido Socialista, no aprazível Parque de Merendas do Montinho (Pocariça).

Estiveram presentes mais de 500 pessoas, de todas as freguesias do concelho. O almoço dos presentes, em jeito de pic-nic, foi organizado por cada uma das 18 candidaturas das freguesias, não tendo faltado o tradicional leitão e vinho da Bairrada, entre outros petiscos.

Estiveram também presentes os candidatos a deputados do PS pelo círculo de Coimbra: António Simões, Rui Crisóstomo, Pedro Coimbra, João Portugal, Maria Antónia Santos, Horácio Antunes e Victor Baptista.

Após o lauto almoço e o salutar convívio dos presentes seguiu-se a apresentação de todas as listas: Assembleias de Freguesia, Assembleia Municipal e Câmara Municipal.